Por que a fabricação de cevada é melhor para o meio ambiente

Brews ou cervejas são feitos de uma variedade de grãos, portanto, cada um tem um sabor diferente e propriedades diferentes. O milho produz uma cerveja suave e doce. A aveia adiciona cremosidade e volume às cervejas. O arroz adiciona agilidade ao sabor da cerveja, enquanto o centeio adiciona sabor picante e complexidade à cerveja. O trigo cria uma bebida suave e encorpada. No entanto, a cevada é o grão mais comum usado em cervejas. A cevada é popular como grão de cerveja devido ao seu sabor, propriedades nutricionais e benefícios para o meio ambiente.

A cevada é um grão da família das gramíneas. A cevada tem muitos usos como ração para gado, grãos de cereais e cerveja. É utilizado na alimentação de ruminantes devido ao seu alto teor de proteínas e é altamente digestível.O que é cevada?

Isso se traduz em uma fonte de alimentação eficiente para incluir nas rações para os produtores de gado. A maior parte da cevada produzida, no entanto, é usada na indústria cervejeira para fazer cerveja. Quando usada em alimentos humanos, a cevada tem um teor de glúten menor em comparação com suas contrapartes.

Consulte Mais informação  Como fazer cerveja Flanders Red Ale

A cevada como grão integral é considerada um alimento saudável. É um grão com baixo teor de gordura e alto teor de carboidratos. Tem um teor de proteína de cerca de 10 por cento e é rico em fibras solúveis. A cevada é rica em potássio e pobre em sódio. Este grão contém certas vitaminas B e vitamina E. Os minerais encontrados na cevada são ferro, zinco, magnésio, selênio e cobre. A cevada é um grão versátil que pode ser encontrado em muitos alimentos. Os consumidores podem encontrar cevada em certas sopas, ensopados, pão, macarrão, grãos, cereais, cerveja e uísque.

Cevada e Meio Ambiente

A cevada é uma cultura de grãos ecologicamente correta. É uma cultura resistente, de produção barata e fácil de cultivar. A safra da primavera cresce melhor em ambientes frios e secos. Esta safra de grãos é excelente para o controle da erosão, suprimindo ervas daninhas e servindo como camada superficial do solo. As raízes da cevada podem atingir comprimentos de mais de um metro e oitenta, o que a torna uma excelente planta para o controle da erosão. Tem um ciclo de crescimento curto que o torna uma cultura perfeita para produtores que estão entre as rotações e precisam de uma cultura de fácil manutenção que também proteja o solo.

A cevada recicla nutrientes, especialmente nitrogênio, e melhora a contagem de potássio e fósforo. Esta cultura funciona como um supressor de ervas daninhas, absorvendo a umidade do solo rapidamente antes que as ervas daninhas concorrentes tenham a chance de fazê-lo. Ele também sufoca as ervas daninhas enquanto libera produtos químicos que ajudam na supressão.

A cevada pode melhorar a composição do solo e atua na redução de pragas de plantas, que incluem pulgões, lagartas e cigarrinhas invasores e prejudiciais.

Fazer cerveja é uma verdadeira forma de arte. Os mestres cervejeiros se orgulham de aperfeiçoar sua arte e produzir as melhores cervejas com sabor possível. O primeiro passo para fazer cerveja é embeber os grãos de cevada em água. Eles embebem em água até germinarem.O processo de transformar cevada em cerveja

A segunda etapa é a secagem dos grãos, o que interrompe o processo de germinação. Depois que os grãos de cevada estão completamente secos, eles são quebrados. O objetivo de quebrar o grão é recuperar a semente germinada.

Consulte Mais informação  Porter vs. Stout: Essas duas cervejas são tão diferentes quanto dizem?

O componente da semente germinada da cevada desidratada é chamado malte. O malte é a parte do grão mais comumente usada nas cervejas.

Depois que as sementes germinadas e secas foram colhidas, o malte é embebido em água morna. A imersão do malte de cevada em água morna ativará as enzimas. Essas enzimas convertem os carboidratos dos grãos em açúcares simples.

O líquido é então drenado e fervido com lúpulo que age como um aditivo de sabor e um conservante. Uma vez resfriado, o fermento é adicionado, o que provoca a fermentação, transformando o açúcar em álcool. A fermentação pode demorar até 10 dias. Após a fermentação, as células de levedura são separadas, deixando apenas a infusão.

As enzimas são um catalisador que acelera as reações químicas, reduzindo a necessidade de energia para que a reação ocorra. Uma enzima é feita de proteína e contém locais ativos aos quais os substratos aderem. Uma vez que o substrato está ligado ao sítio ativo, a reação começa e um produto é o resultado.O papel das enzimas nas preparações de cevada

As enzimas estão sempre presentes e desempenham um papel importante nas preparações de cevada. B-amilase, exo-peptidase e carboxipeptidase são três enzimas que estão presentes na porção da semente da cevada durante o processo de maceração. Essas enzimas permanecem dormentes até o processo de maltagem, quando são ativadas.

Durante a maltagem, quatro enzimas diferentes são criadas. Estas são as pentosanases, a-amilase, B-glucanase e proteases finais. O aumento do teor de umidade ativa essas quatro enzimas. Assim que o malte é seco, as enzimas hibernam. Eles não são destruídos – apenas tornam-se inativos até mais tarde no processo de fermentação.

Essas enzimas desempenham um papel crítico nas propriedades físicas gerais da bebida. Por exemplo, a B-glucanase quebra as paredes celulares. Os mestres cervejeiros querem o máximo possível das paredes celulares para evitar que as cervejas sejam muito espessas.

Fabricação assistida por enzimas

A fermentação convencional de cevada significa produzir cerveja de maneira tradicional, sem a adição de enzimas. A fermentação assistida por enzimas significa que o brewmaster adiciona enzimas durante o processo de fermentação.

Consulte Mais informação  Chocolate: um ajuste natural para o amante da cerveja artesanal

A B-glucanase é a enzima mais comumente adicionada no processo de fermentação. Isso se deve à sua importância em quebrar as paredes celulares e sua capacidade de reduzir a viscosidade do mosto, facilitando a filtragem posteriormente no processo.

Amilases são comumente adicionadas durante o processo de fermentação, assim como produtos enzimáticos que ajudam a reduzir ainda mais a viscosidade, o tempo de escoamento e melhorar a retenção de espuma. A amiloglucosidase é uma enzima que facilita a produção de glicose. Esta enzima é útil em cervejas com baixo teor de carboidratos ou com alto teor de álcool.

Os mestres cervejeiros não utilizam enzimas na fase de fermentação. Eles também podem ser adicionados após o término da fermentação. As enzimas nesta fase são usadas para aumentar a vida útil do produto e prevenir a neblina pelo frio. Essas enzimas são de base proteolítica.

Estudos têm mostrado que a cerveja assistida por enzimas é mais ecológica do que a cerveja convencional, reduzindo a pegada de carbono.

A fabricação de cerveja com cevada assistida por enzimas pula o processo de malte e, em vez disso, usa cevada não maltada e produtos inovadores com enzimas de fermentação para criar uma cerveja de excelente sabor. O processo usa menos recursos naturais do que o método convencional.

Produtos enzimáticos como o futuro da indústria cervejeira

Como os mestres cervejeiros procuram constantemente produtos que ajudem a aumentar a eficiência da produção e, ao mesmo tempo, continuem a produzir cerveja de alta qualidade, eles também procuram maneiras de ter um impacto positivo no meio ambiente. As empresas especializadas em produtos enzimáticos de alta qualidade entendem as necessidades dos consumidores e continuam a inovar e desenvolver os melhores produtos para a indústria cervejeira.

Biografia do autor: Morgan  Walker Clarke

Morgan  é um escritor e aficionado por cerveja de Dallas, Texas. Ele tem mais de 5 anos de experiência em fabricação de cerveja caseira e mais de 10 anos de experiência em barman. Em seu tempo livre, ele gosta de criar suas próprias receitas para seus amigos e familiares desfrutarem. Sua paixão pela cerveja vem de quatro gerações, nas raízes profundas de sua família na indústria cervejeira.

  • Leave Comments