Tendinite extensora: causas, sintomas e tratamento

A tendinite extensora do pé refere-se à inflamação do tendão que reside dentro. Os tendões são cordões flexíveis, mas inelásticos, de forte tecido de colágeno fibroso que liga os músculos ao osso. Em alguns casos, eles podem se inflamar, levando a tendinite.

A razão pela qual você pode estender os dedos para cima é por causa do músculo extensor hallucis longus, que desce do joelho até o tornozelo e por cima do pé, e depois se divide em duas partes. Uma parte é presa ao dedão do pé, enquanto a outra é presa às pontas dos dedos restantes do pé. O tendão encontrado no pé é responsável por nos ajudar a puxar os dedos para cima, chamados extensões dos dedos.

A tendinite extensora é uma condição médica dolorosa que pode ocorrer em indivíduos fisicamente ativos ou envolvidos em esportes como corrida, caminhada ou ciclismo.

Causas de tendinite extensora

Devido à localização do pé extensor do tendão e ao fato de haver muito estresse diário, é provável que ocorram lesões nessa região. O uso excessivo de músculos, ossos e tendões nos pés pode ocorrer por várias razões, mas geralmente envolve gastar muito tempo com os pés, usar sapatos apertados e usar calçados inadequados para um esporte ou atividade em particular. A seguir, são apresentados alguns dos exemplos mais comuns de como algumas pessoas desenvolvem tendinite extensora.

  • Sapatos mal ajustados : Períodos prolongados de aumento da pressão na parte superior do pé podem comprimir o tendão extensor, levando à inflamação e ao desenvolvimento da dor.
  • Cadarço apertado : amarrar os sapatos com muita força pode colocar quantidades excessivas de pressão sobre o tendão extensor, levando ao desenvolvimento de tendinite extensora.
  • Biomecânica alterada do pé : pernas e pés se movem de uma maneira particular que é mais confortável para nós. Se isso for alterado, levando à disfunção do movimento, pode resultar em vários tipos de dor no pé, incluindo tendinite extensora.
  • Sensibilidade na panturrilha : cãibras agudas, dor muscular tardia no início (DOMS) e trombose venosa profunda (TVP) podem ser uma fonte de sensibilidade na panturrilha. Isso pode levar ao aperto crônico do músculo da panturrilha, resultando em tendinite.
  • Arco do pé alto ou pés chatos : pode levar ao estresse metatarsal ou ósseo do pé, levando ao desenvolvimento de tendões inflamados. Isso geralmente é chamado de tendinite metatarsal.
Consulte Mais informação  5 remédios caseiros naturais para o alívio da congestão nasal

Sintomas de tendinite extensora

Os sintomas comuns de inflamação do tendão extensor incluem:

  • Dor na parte superior do pé – o sintoma característico da tendinite extensora
  • Agravamento da dor com atividade
  • Inchaço na parte superior do pé
  • Possível hematoma
  • Ternura
  • Dor ao alongamento passivo dos tendões
  • Dificuldade para caminhar
  • Maior dor ao usar sapatos apertados

Diagnóstico de tendinite extensora

O seu médico primeiro perguntará quando sua dor no pé começou e como ela se apresenta. É importante explicar seus sintomas com o máximo de detalhes possível. Informar o seu médico sobre lesões recentes e mudanças nos hábitos de atividade física ajudará.

Em seguida, seu médico inspecionará visualmente seu pé, procurando sinais de inflamação e inchaço, além de sinais de lesões agudas. Isso lhes dará uma idéia melhor de que tipo de lesão ocorreu e quais serão os próximos passos.

Após a conclusão do exame físico, exames de imagem podem ser realizados. Se o seu médico suspeitar de uma fratura, um raio-X será solicitado. Para uma visão mais detalhada das estruturas do pé, uma ressonância magnética pode ser solicitada, o que pode fornecer uma imagem melhor dos tendões, músculos e outros tecidos moles.

Tratamento para tendinite extensora

O tratamento da tendinite extensora está focado na redução da irritação, inflamação e dor. A seguir estão as
terapias mais comuns:

  • Descanso : É importante interromper todas as atividades agravantes que possam ter causado a tendinite para começar. Isso ajudará a promover a cura e reduzir o tempo de recuperação da tendinite extensora.
  • Gelo : Um tratamento comum para a redução da dor e inflamação. O gelo também é uma ótima opção para reduzir o inchaço do pé ao contrair os capilares.
  • Calor : Ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e reduzir a dor. O aumento do fluxo sanguíneo para a área afetada promove a cura e uma rápida recuperação. O calor pode ser usado em conjunto para aumentar o fluxo.
  • Exercícios : A força e a resistência dos músculos extensores podem ser alcançadas através da realização de alongamentos da tendinite extensora. Eles geralmente se concentram nos músculos da panturrilha, pois ter panturrilhas apertadas pode colocar mais pressão nos tendões extensores.
  • Medicamentos : medicamentos vendidos sem receita, como os AINEs (anti-inflamatórios não esteróides), funcionam muito bem na redução da dor e da inflamação. Os AINE comuns incluem ibuprofeno e naproxeno.
  • Órteses : Fornecer suporte extra ao pé ajuda a reduzir o estresse nos ossos, tendões e músculos do pé. Estes geralmente vêm na forma de inserções de sapatos personalizados.
  • Fisioterapia : envolve a realização de alongamentos e exercícios que promovem força e resistência. A fisioterapia ajuda a aliviar a tensão nos tendões, pés e músculos da panturrilha.
  • Injeções de esteróides : se todas as outras opções para alívio da dor falharem, seu médico pode recomendar a injeção de esteróides. Este é o método mais eficaz para o tratamento da dor e da inflamação; no entanto, pode enfraquecer o tendão ao longo do tempo se usado repetidamente.
  • Massagem : Pode melhorar o fluxo sanguíneo para a área afetada, promovendo o processo de cicatrização. Embora não seja cientificamente comprovado, muitos pacientes com tendinite dizem que a massagem suave ajuda a reduzir a dor.
Consulte Mais informação  Dor sob a caixa torácica direita: 12 possíveis causas e tratamentos

Prevenção para tendinite extensora

Você fica de pé todos os dias, por isso faz sentido fornecer o melhor suporte possível. Também é recomendável usar sapatos que correspondam à sua atividade. Por exemplo, se você estiver caminhando, é recomendável um bom par de sapatos para fornecer apoio em terrenos irregulares. Além disso, se você sentir dor no pé durante qualquer atividade, não importa o nível de intensidade, pare e descanse, pois seu corpo está lhe dizendo que você pode se machucar se for mais longe.

Período de recuperação para tendinite extensora

A recuperação dependerá da gravidade da tendinite extensora e de quão bem é tratada. Não evitar o gatilho inicial da doença prolongará os períodos de recuperação ou até levará a complicações adicionais. É importante reservar um tempo para se recuperar e utilizar os vários tratamentos para a doença. Se você achar que seu caso específico de dor no pé não está resolvendo, consultar o médico local fornecerá mais informações e possíveis novas opções de tratamento.

Relacionados: Dor no pé externo: causas, sintomas, tratamento e dicas de exercícios

  • Leave Comments