Sulco central: tudo o que você deve saber sobre ele

O sulco central é uma parte do cérebro que se estende desde as fissuras longitudinais cerebrais até a área próxima ao sulco lateral da fissura de Sylvia. É visto como uma dobra ou um sulco profundo que separa as convulsões na superfície do cérebro.

Geralmente é um sulco contínuo em que há algum espaço presente na extremidade superior. Este espaço é conhecido como Rolandique em crochê.

Sulco central também é conhecido como ” Fissura de Rolando ” ou ” Fissura Rolandic “.

Mas, às vezes, é confundida com uma fissura longitudinal médica. No entanto, é um marco profundo do cérebro. Ele separa o lobo parietal do lobo frontal do seu cérebro.

Além disso, o córtex motor primário e o córtex somatossensorial primário são separados apenas do sulco central.

Quando ele se desenvolve no cérebro?

Sulco central começa a se desenvolver no próprio embrião. Desenvolve-se por volta do quinto ou sexto mês de vida do feto. A direção de seu crescimento é sempre em direção à margem superior do hemisfério cerebral e atinge um crescimento definitivo em torno do oitavo mês do feto.

Quais são os outros termos relacionados ao sulco central?

Quais são os outros termos relacionados ao sulco central

Algumas outras partes importantes do sulco central também desempenham uma função significativa em sua vida diária. Portanto, é uma obrigação que você saiba sobre eles também.

1. Sulcus

O córtex cerebral do seu cérebro tem uma superfície medial e lateral complicada. Essas convulsões aumentam a área da superfície do seu cérebro.

Isso, por sua vez, aumenta o número de neurônios presentes que se desenvolvem sulcos profundos e rasos no córtex cerebral. Portanto, sulcos profundos são conhecidos como fissuras, enquanto os rasos são chamados sulcos ou sulcos.

Consulte Mais informação  Guia de Preços Milagro Tequila 2021

2. Gyri ou Gyrus

Os sulcos presentes entre o sulco do seu cérebro são chamados giros ou giros.

3. Lobos

Basicamente, as principais fissuras e giros do cérebro são divididos em quatro partes do cérebro, chamadas lóbulos. O sulco central está presente no córtex lateral, dentro do qual você encontra o lobo frontal.

Enquanto a parte posterior do sulco central é onde você encontra o lobo parietal.

Além disso, o sistema nervoso humano compreende quatro desses lobos, a saber, frontal, parietal, temporal e occipital. Cada um desses lobos se distingue principalmente por seus dois principais sulcos ou sulcos.

4. Lobo frontal

Toda a região na frente do sulco central é conhecida como lobo frontal. Bem na frente do sulco central está o giro pré-central. É a região motora primária do córtex central.

Na frente do giro pré-central, mas o restante do lobo frontal é dividido em giros frontais superior, médio e inferior.

5. Lobo Parietal

O lobo parietal fica atrás do sulco central, acima da fissura lateral. É o principal local do córtex somatossensorial primário. Na sua parte mais interior é o giro pós-central.

Por trás disso, na superfície lateral do hemisfério, o sulco intraparietal divide o restante do lobo parietal em lóbulos parietais superiores e inferiores.

6. Lobo Temporal

Abaixo da fissura lateral está o lobo temporal. Em sua superfície lateral, o lobo temporal é dividido em três giros principais. Esses giros correm aproximadamente paralelos à fissura lateral.

Também é dividido em giros temporais superior, médio e inferior. Neste, o giro temporal superior inclui o córtex auditivo primário.

7. Lobo Occipital

A fronteira entre o lobo parietal e o lobo occipital não é coincidente com um único sulco na superfície lateral do hemisfério. No entanto, é claramente marcado pelo sulco profundo parieto occipital na superfície medial.

Consulte Mais informação  Máscaras faciais para pele sensível: ingredientes, 4 receitas faça você mesmo, benefícios e muito mais

O lobo occipital não apresenta nenhum ponto de referência importante em sua superfície lateral, mas na superfície medial. O sulco calcarino proeminente indica claramente a localização do córtex visual primário.

8. Lobo límbico

Certas porções dos lobos frontal, parietal e temporal constituem alguns elementos de um sistema límbico. O giro cingulado, o giro para-hipocampo e o hipocampo Cyrus juntos são referidos como lobo límbico.

Qual é a anatomia e localização do sulco central?

O cérebro é o órgão mais complexo do seu corpo. Para um leigo, todos os termos pareceriam os mesmos, o que dificulta a compreensão completa do cérebro. De fato, mesmo profissionais como médicos têm problemas para entender qual parte é qual.

Portanto, pode exigir um estudo especializado e uma exposição prática para entender as partes significativas básicas do seu cérebro.

Essas partes podem incluir fissuras, sulcos e uma compreensão inicial de como seu cérebro funciona. Depois de entender as pistas, será muito mais fácil identificar os nomes dessas diferentes partes neuroanatômicas.

Embora, para ser específico, a localização do sulco central esteja exatamente no meio do lado do hemisfério cerebral. Está localizado próximo à frente do cingulado ascendente.

Como o sulco central pode ser examinado no seu cérebro?

O sulco central do seu cérebro não é preenchido com nenhum tecido ou fluido. No entanto, ele ainda pode ser examinado por meio de ressonância magnética (ressonância magnética). Será visto como escuro ou claro, dependendo do tipo de líquido cefalorraquidiano presente nele.

A única razão pela qual a ressonância magnética é preferida nos exames neurológicos é que ela tem a capacidade de fornecer várias imagens por vez.

Portanto, isso oferece informações detalhadas para os radiologistas analisarem o que há de errado com o cérebro. Eles também poderiam dizer se está na função, estrutura ou se está na vasculatura do cérebro.

Consulte Mais informação  O que é a síndrome de Horner? Causas, sintomas e tratamento

Quais são os sinais para identificar sulco central na ressonância magnética?

Estes são os seguintes sinais para identificar sulco na RM:

1. Sinal do sulco da linha média

O elemento horizontal de maior duração que entra na fissura inter-hemisférica é o sulco central.

2. Sinal M

A forma M típica maiúscula que você vê é de giro frontal inferior.

3. Sinal Omega Invertido

O sinal ômega invertido é provável de sulco central no cérebro.

Qual é a função do sulco central no cérebro?

O sulco central ajuda na identificação de outras partes cruciais do cérebro, como o córtex cerebral. Portanto, é um marco importante dentro do seu cérebro.

A principal função do sulco central é separar o lobo frontal do lobo parietal . Ele também divide as áreas sensoriais e motoras do seu cérebro. Assim, na neurocirurgia, a identificação do sulco central se torna uma coisa importante. Ajuda porque serve como um guia na determinação das áreas corticais do cérebro.

Sempre que os neurocirurgiões estão removendo lesões associadas ao córtex somatossensorial , eles precisam de uma melhor compreensão do sulco central.

Fornece-lhes a estrutura anatômica relevante do seu cérebro. Isso os ajuda muito a evitar déficits funcionais, especialmente em pacientes que foram submetidos a uma cirurgia de epilepsia.

Para um paciente que já fez uma cirurgia de epilepsia, pode estar correndo o risco de ter problemas de memória, intelectual, motor e personalidade.

Isso pode acontecer apenas se um neurocirurgião não conseguir identificar o sulco central de maneira clara e precisa. Assim, resultando em vários distúrbios no lobo frontal.

Conclusão

O sulco central é uma parte muito crucial do seu cérebro. Portanto, eles afetam sua idade, sexo, porte, uso e todos os outros fatores. Todos estes são afetados principalmente pela profundidade do seu sulco central.

  • Leave Comments