Dor abdominal inferior em mulheres: causas e tratamentos

Muitas pessoas experimentam dor de barriga em algum momento de suas vidas, mas a dor abdominal inferior nas mulheres é bastante comum. As razões para essa dor variam de pessoa para pessoa, portanto, o tratamento não deve seguir uma abordagem única.

O abdômen é a área que contém seus órgãos digestivos e é limitado pelo osso pélvico e diafragma. Dor abdominal , incluindo dor abdominal inferior, é geralmente um termo usado para descrever a dor proveniente de órgãos dentro da cavidade abdominal. Esses órgãos incluem o estômago, intestino delgado, cólon, fígado, vesícula biliar, baçoe pâncreas. Nas mulheres, a porção mais baixa do abdômen é na verdade a pelve e envolve o útero, as trompas de falópio e os ovários. Às vezes, pode ser difícil dizer se a dor está no abdômen ou na área da pelve. A dor no abdome inferior pode ser assustadora para uma mulher, pois existe uma tendência para ela pensar que isso pode comprometer o processo reprodutivo, mas esse nem sempre é o caso. O motivo mais comum para dores abdominais inferiores nas mulheres é a menstruação.

Há momentos em que a dor abdominal baixa ocorre mesmo que o problema esteja nos órgãos que não estão na cavidade abdominal. Por exemplo, as pessoas podem ter problemas com os pulmões ou rins inferiores, o que pode causar dor abdominal.

Dor abdominal inferior em mulheres: sintomas e causas

Dor abdominal inferior em mulheres pode ser um sinal de muitos problemas médicos diferentes. Em alguns casos, a dor desaparece rapidamente, enquanto outros requerem tratamento simples. É claro que existem situações em que a causa da dor abdominal é um pouco mais complicada e pode levar mais tempo para ser tratada. Abaixo está uma lista de sintomas e causas de dor abdominal inferior.

Causas comuns de dor abdominal inferior em mulheres

Diverticulite

Uma das causas mais comuns de dor abdominal no lado esquerdo inferior. A diverticulite pode se desenvolver quando pequenas bolsas chamadas divertículos, criadas por pontos fracos no cólon, ficam inflamadas. Essas bolsas podem rasgar, inchar e se infectar. Outros sintomas da diverticulite incluem febre, náusea e vômito. Casos graves da condição podem exigir correção cirúrgica.

Gás

Ter gás no trato digestivo é normal e geralmente resulta de deglutição e digestão. O acúmulo de gás no trato intestinal pode fazer com que ele se expanda, causando desconforto e dor. O gás pode ser causado pela ingestão de mais ar do que o habitual, excessos e ingestão de alimentos que produzem gás. Gás excessivo é normalmente aliviado por arrotos ou por flatulência.

Leia também: 23 remédios naturais para se livrar do gás imediatamente

Indigestão

Um cenário que ocorre depois de comer e é devido ao estômago produzir mais ácido em resposta à comida. O ácido gástrico pode irritar o esôfago, estômago ou intestino. A indigestão é freqüentemente sentida como desconforto, dor ou sensação de queimação. Outros sintomas incluem azia, sensação de inchaço e náusea.

Consulte Mais informação  O que é glicose na urina (glicosúria)? Causas, sintomas, tratamento, valor

Hérnia

Uma condição em que um órgão interno ou outra parte do corpo se projeta através de uma parte enfraquecida da parede abdominal. Aparece como um nódulo ou protuberância, com a maioria das hérnias se desenvolvendo na área do abdômen ou da virilha. Existem muitos tipos diferentes de hérnias e alguns requerem atenção médica de emergência.

Pedras nos rins

O desenvolvimento de pedras no trato urinário pode causar dor intensa nas laterais e nas costas, comumente referida como região do flanco. A dor geralmente ocorre nas ondas, melhorando e piorando à medida que a pedra se move pelo sistema urinário. Sua urina pode aparecer rosada, marrom, turva ou com mau cheiro quando você tem cálculos urinários. Você também pode sentir febre, náusea, vômito e calafrios.

Telhas

O resultado do mesmo vírus que causa a varicela, a herpes zoster, é uma reativação do vírus que permanece adormecido até que reapareça mais tarde em sua vida, geralmente quando seu sistema imunológico fica comprometido de alguma forma. A infecção por telhas pode ser uma erupção cutânea dolorosa que se parece com uma faixa ou bolhas envolvendo a lateral do corpo. Essas erupções cutâneas também são altamente contagiosas e devem ser cobertas para reduzir a exposição. A vacinação contra as telhas pode diminuir a chance de contrair a infecção.

Cólicas menstruais

Ocorrendo antes do período menstrual real, todas as mulheres em seus anos reprodutivos enfrentarão esse sintoma pelo menos uma vez por mês. A dor pode variar de um pequeno aborrecimento a se tornar grave o suficiente para interferir em suas atividades diárias. Embora geralmente não seja grave, é recomendável consultar o seu médico se estiver com dores extraordinárias de cólicas menstruais.

Endometriose

Uma condição em que o tecido do revestimento uterino cresce fora do útero. Devido à especialização deste tecido na proliferação e vascularização, pode causar dor abdominal e até levar à infertilidade. Os sintomas incluem cólicas menstruais dolorosas que pioram com o tempo, dor durante o sexo e sangramento menstrual intenso. A causa da endometriose é desconhecida.

Cisto no ovário

Este é um saco cheio de líquido localizado no interior ou na superfície de um ovário. Embora a maioria dos cistos seja benigna, não produzindo sintomas significativos, um cisto particularmente grande pode causar complicações. Cistos maiores podem pressionar a bexiga, aumentando a micção. Um cisto pode se romper, causando dor intensa ou sangramento interno. É aconselhável procurar atendimento médico imediato se você sentir dor abdominal súbita e intensa, dor com febre ou vômito ou sinais de choque, como pele fria e úmida, tontura e respiração rápida.

Torção ovariana

Uma condição causada por uma mudança na posição ovariana no corpo de uma mulher. A torção dolorosa do ovário pode cortar o suprimento sanguíneo, colocando o ovário em risco de morrer. A torção ovariana é mais provável de ocorrer durante a gravidez ou durante o uso de hormônios para promover a ovulação. Não é uma condição comum, mas ocorre mais comumente durante os anos reprodutivos de uma mulher.

Gravidez ectópica

Isso ocorre quando um óvulo fertilizado se implanta na trompa de Falópio em vez do útero. Isso é um problema, pois a trompa de Falópio não está equipada para lidar com um feto em crescimento. Esta é uma emergência médica, pois o tubo pode se romper, causando fortes dores abdominais.

Doença inflamatória pélvica (DIP)

Uma complicação causada por uma infecção sexualmente transmissível não tratada, como clamídia ou gonorréia. As mulheres podem ou não apresentar sintomas com DIP, mas os sintomas incluem dor abdominal, febre, corrimento vaginal e dor ou sangramento durante o sexo.

Consulte Mais informação  10 posturas eficazes de ioga para dores de cabeça e enxaquecas

Disfunção da articulação sacroilíaca

Essa articulação está localizada entre o sacro e os ossos do ílio da pelve. O sacro suporta a coluna vertebral nos seres humanos e, por sua vez, é suportado pelo ílio de cada lado. A articulação sacroilíaca pode ser uma fonte de dor nas pernas, virilhas, glúteos, região lombar e quadril em mulheres, especialmente em mulheres grávidas.

Descolamento da placenta

Uma condição em que a placenta se destaca repentinamente da parede uterina. Essa é uma complicação perigosa, pois esse acessório é necessário para garantir que o oxigênio e os nutrientes sejam entregues ao seu bebê. O descolamento de placenta geralmente ocorre no terceiro trimestre e se apresenta com dor abdominal intensa, constante e piorando progressivamente. Quando isso ocorre, é necessária uma cesariana de emergência.

Aborto espontâneo

A perda de um feto antes da 20ª semana é chamada de aborto e pode causar dor na parte inferior do abdômen. Os sintomas incluem cólicas, dores nas costas, manchas e sangramentos vaginais e a passagem de líquido ou tecido da vagina.

Síndrome do ovário policístico

Este é um distúrbio hormonal observado em mulheres em idade fértil. Os sintomas geralmente incluem dor pélvica, períodos irregulares, períodos pesados ​​e crescimento excessivo de pêlos faciais e corporais

Salpingite

Esta é uma doença sexual que pode causar inflamação nas trompas de falópio de uma mulher. A doença pode levar a fortes dores no abdômen.

Outras causas de dor abdominal inferior

Pancreatite

Esta é a inflamação do pâncreas, que é um órgão responsável pela produção de hormônios e enzimas necessárias para a digestão dos alimentos. Quando essa condição ocorre, pode levar a dores abdominais e lombares.

Ciática

Dor causada pela irritação das raízes ou da coluna lombar e lombossacra inferior que afeta o nervo ciático.

Dor no flanco

Refere-se ao desconforto ou dor sentida na parte superior do abdome, nas costas ou nos lados. A dor no flanco é geralmente temporária, mas pode ser um sinal de uma condição médica séria.

Apendicite

Quando a dor abdominal do lado direito ocorre e irradia para outras áreas do estômago, pode ser uma inflamação do apêndice. Essa é uma condição que pode piorar em questão de horas.

Cistite

Esta é uma infecção da bexiga que leva a sintomas de dor abdominal inferior, pressão no abdômen, sensação de queimação ao urinar e micção frequente.

Miomas

Os crescimentos não cancerígenos no útero podem incluir sintomas de dor e pressão na pelve, períodos pesados, micção frequente, prisão de ventre, além de dores nas costas e nas pernas.

Câncer

Quando o lado inferior do abdome apresenta um crescimento canceroso, pode levar a dores abdominais inferiores leves ou muito acentuadas.

Colecistite

Isso é inflamação e inchaço da vesícula biliar e causa dor na parte inferior do abdômen.

Obstrução intestinal

Isso acontece quando o conteúdo do intestino que passa pelo intestino inferior é bloqueado. Isso leva a fortes dores abdominais.

Tratamento da dor abdominal inferior em mulheres

O tratamento mais comum para dores abdominais inferiores em mulheres é uma almofada de aquecimento e medicamentos para dores leves – isso é para TPM ou cólicas menstruais reais. Nos casos em que a dor é intensa, o médico pode prescrever medicamentos que controlam os hormônios, reduzindo a possibilidade de inflamação e dor nos meses subsequentes. Quando uma mulher experimenta cólicas e dores pélvicas acentuadas, especialmente aquelas que são sentidas de um lado, pode ser uma gravidez ectópica. Isso é urgente e requer atendimento de emergência. A doença inflamatória pélvica também exige atenção médica, pois casos avançados dessa condição geralmente significam que é necessária cirurgia.

Consulte Mais informação  10 fatos sobre transtorno bipolar que ninguém vai lhe contar

Não é incomum que as mulheres obtenham cistos ou miomas. Enquanto a maioria é inofensiva, outras podem causar muito desconforto e exigir remoção cirúrgica. Enquanto isso, a síndrome dos ovários policísticos é frequentemente tratada com pílulas contraceptivas orais para ajudar a regular o ciclo da mulher. No entanto, a cirurgia ainda é uma opção de tratamento.

Nos casos em que uma pessoa sofre de apendicite, pode ser necessária cirurgia para remover o apêndice. Felizmente, no caso de infecções da bexiga, a cirurgia não é o protocolo. Antibióticos são o principal tratamento para ITUs.

Claramente, o tratamento depende da causa e é perigoso se auto-diagnosticar. Consultar um médico permitirá uma investigação adequada sobre o que está causando a dor abdominal inferior, para que um tratamento apropriado possa ser administrado.

Diagnosticando dor abdominal inferior em mulheres

Quando uma mulher sente dor abdominal baixa e vai ao médico, ela recebe uma série de perguntas sobre seu período, hábitos urinários e movimentos intestinais. Ela também será solicitada a descrever sua saúde geral e quaisquer sintomas que possam parecer não relacionados, como febre ou fadiga. Em alguns casos, o médico pode considerar apropriado perguntar a uma mulher sobre sua família, carreira e vida sexual.

Uma vez concluído o bate-papo inicial com o médico, será realizado um exame físico. O médico irá verificar o abdômen e pode até realizar um exame interno. Muitas vezes, os médicos solicitam uma amostra de urina, que pode detectar infecções. Nos casos em que uma mulher menciona corrimento vaginal, o médico pode fazer uma zaragatoa vaginal.

Aqui estão alguns outros testes possíveis:

  • Ginecológico – Isso pode incluir zaragatoas, esfregaços cervicais ou ultra-sonografias pélvicas. Também podem ser realizados exames de sangue especiais para câncer de ovário.
  • Exame endoscópico – Um exame do intestino pode ocorrer se houver suspeita de uma causa colônica.
  • Tomografia computadorizada – É uma tomografia computadorizada que pode detectar anomalias abdominais.
  • Ultra – som – pode investigar causas urinárias

Dor abdominal inferior: dicas de estilo de vida e prevenção

Embora algumas formas de dor no abdômen inferior estejam fora de controle, temos a capacidade de cuidar bem de nossas barrigas e evitar desconforto. Por exemplo, um estilo de vida saudável que inclua uma dieta nutritiva e beba bastante água pode nos ajudar a evitar infecções de canal. Também pode controlar a constipação, o que pode levar a dores abdominais inferiores.

Aqui estão algumas outras dicas a serem lembradas:

  • Usar roupas de baixo de algodão
  • Evite mercadorias perfumadas ao redor da vagina, como lavagens corporais
  • Tente beber suco de limão e suco de gengibre para controlar e prevenir a TPM e a dor menstrual.
  • Tomar medicamentos para a dor como prescrito
  • Não faça o auto-diagnóstico

Enquanto a maioria das pessoas que experimentam dor no baixo ventre não tem nada com que se preocupar, quando os sintomas não desaparecem ou são graves, isso pode ser um sinal de algo sério. Se você se encontrar em uma dessas situações, não hesite em procurar atendimento médico. Em muitos casos, quanto mais cedo o tratamento adequado começar, menor a chance de sofrer danos a longo prazo ou precisar de cirurgia.

Relacionados: Dor no abdômen inferior esquerdo – causas e remédios caseiros

  • Leave Comments